Reflexão no Dia Internacional da Mulher

Desde cedinho tenho recebido lindas mensagens, de homens e de mulheres, pelo “Dia Internacional da Mulher”.

Andei pensando, desde a minha perspectiva de uma mulher de 70 anos, como foi ser mulher, ao longo desta minha vida.

Aprendi que a mulher precisava aprender a cozinhar, lavar, passar, costurar, bordar e servir aos homens, para cumprir a sua missão no mundo.

Nem de longe eu poderia pensar em propor a eles uma divisão de tarefas domésticas! Sequer me passava pela cabeça algo assim.

Presenciei e mantive silêncio sepulcral sobre violência física e psicológica, praticada por homens, sobre suas mulheres dependentes, financeira e emocionalmente.

Mas também presenciei a silenciosa luta de muitas dessas mulheres, que devagarinho foram construindo sua independência e conquistando seu espaço e reconhecimento do seu valor na família e na sociedade.

Vivenciei também a evolução da consciência masculina sobre a importância da parceria e da relação respeitosa com a mulher.

Ainda tem muito para avançarmos!

Pelo que já evoluímos, quero congratular-me com todas as mulheres que não calaram e parabenizar os homens que contribuíram para que as mulheres sintam que seu dia é todo dia!

Tim, tim!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *