Estive pensando sobre o ano de 2017 e…

…como eu vivi os seus dias, até hoje, faltando 15 dias para o seu término.

Havia me preparado para um ano muito difícil, não somente pela instabilidade política e a crise econômica que assolava o nosso país, mas também por estar finalizando o meu primeiro projeto de aposentada, o meu livro “Um olhar no retrovisor e outro na estrada”.

Sobre a instabilidade política, houve momentos em que cheguei a duvidar da resistência da nossa Democracia e suas instituições, dada a velocidade frenética e a intensidade da operação Lava-Jato, que gerava fatos novos diariamente e dentro de um mesmo dia, abalando o mundo político e descortinando a relação promíscua entre o público e o privado.
Mas nesse “departamento” eu não tinha muito o que fazer, a não ser esperar os desdobramentos, na esperança que o perigoso caminho da judicialização da política fosse corrigido, mantendo uma linha serena de investigação, indiciamento e punição dos corruptos e corruptores, que sem vergonha na cara dilapidavam os nossos impostos.

Já a economia estava nas mãos de uma equipe muito competente e, embora eu muitas vezes duvidasse da sua capacidade de descolar da crise política, isso acabou acontecendo, como um milagre, a ponto de chegarmos ao final deste ano com a taxa básica de juros em 7% e uma inflação abaixo dos 3,0%, depois de ter batido quase 11%, em janeiro de 2016.
Nesse campo, restou-me cuidar muito bem do meu orçamento, para planejar quanto gastar no mês, item a item, lançando mão de um aplicativo financeiro que me ajudava a ter uma boa relação com meu dinheiro, guardando para despesas futuras e tomando o cuidado para não me endividar.

Foi no meio desse “tiroteio” que finalizei a revisão do meu livro, contratei sua edição e impressão e o lancei em julho, em São Paulo, seguindo-se minha terra natal Campina Grande, depois Recife, Brasília, Rio de Janeiro e Fortaleza.

Um livro que conta a história de vida de uma jovem mulher nordestina que lutou pela restauração da democracia no Brasil dos anos 60 e 70 do século XX e de como ela aproveitou os momentos difíceis pelos quais passou, na prisão, na clandestinidade, no exílio e na reinserção na vida social do País, para se superar e se tornar uma pessoa melhor; e que também oferta ao leitor um panorama dos fatos históricos e culturais mais marcantes que fizeram o ambiente de vida dessa mulher, por um período de 50 anos.

Não por acaso essa mulher sou eu, que tomei coragem de abrir o meu coração e o baú das minhas memórias para ofertar ao mundo o meu aprendizado em forma de romance histórico.

Posso dizer que este ano foi maravilhoso pra mim porque pude navegar em meus projetos pessoais em meio a uma grande turbulência institucional. Teria sido mais simples, se eu não tivesse experimentado na carne e na alma o quanto custou a nossa Democracia.

A você, que fez parte dos momentos mais felizes da minha vida neste ano de 2017, atendendo ao meu convite de brindarmos juntos à minha conquista, no lançamento do meu livro e nas noites de autógrafos que se seguiram, desejo que também possa ver as coisas boas que extraiu deste ano de 2017 e que o Natal seja a oportunidade para refletir sobre o seu projeto de vida para o ano de 2018, que lhe permita ser feliz e crescer como pessoa.

Aos que não puderam juntar-se a nós nesses momentos, desejo o mesmo e convido-os a se fazerem presentes no lançamento do meu próximo livro.

Por fim, convido-os a visitaram o site do livro www.umolharnoretrovisor.com.br, para ler os depoimentos de leitores que somente me estimulam a continuar escrevendo e a adquirir o meu livro como presente de Natal, pois o seu amigo merece.

Saúde!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *